CAPE TOWN – O APARTHEID E ROBBEN ISLAND

Robben Island é uma ilha a cerca de 11km da costa de Cape Town e é tombada como Patrimônio da Humanidade da UNESCO por seu valor histórico, foi lá onde Nelson Mandela esteve preso grande parte da sua vida, 18 anos.

A ilha hoje funciona como um museu, com grande importância para o país, por ser uma memória viva da época do Apartheid. Para entender a história do país e do Apartheid, sugiro começar seu roteiro por aqui, para ter uma dimensão da vida e da importância da figura de Nelson Mandela.

10314457_698076466897523_4410494034722143165_n

Entrada de Robben Island

Para contar um pouco a história da ilha e ambientar vocês, em 1930 ela se tornou uma base militar e em 1961, em virtude do regime Apartheid, passou a ser usada como prisão de presos políticos. O Apartheid fez (tristemente) parte da história da África do Sul de 1948 a 1994, e foi um regime de segregação racial imposta pelos brancos.

As principais leis criadas pelo Apartheid foram:

– A lei da divisão racial (1950) com a introdução de um cartão de identidade que identificava a que grupo racial a pessoa pertencia. Se alguma pessoa fosse encontrada sem a posse deste cartão era presa na mesma hora (inclusive mães eram separadas de crianças nestes casos).

– A lei de área de agrupamento racial (1950), onde os grupos raciais deveriam se concentrar em determinadas áreas, pré determinadas.

– A lei da proibição do casamentos mistos, entre raças (1949).

– A lei da reserva de benefícios sociais (1953), onde praças, praias, ônibus, escolas e até universidades eram segregados. Sob esta lei o governo se isentava da responsabilidade de oferecer serviços de qualidade para todas as raças.

– E por último, a lei de supressão a qualquer tipo de movimento político que incentivasse a LIBERDADE.

Para entrar nesse mundo e conhecer essa história mais de perto você precisa comprar o ingresso para o museu de Robben Island, que inclui a travessia de balsa, e pode ser comprado online aqui (altamente recomendado, o passeio é concorrido), custa R 250 (R$ 50) com saídas às 9h, 11h, 13h e 15h.

10157411_698075740230929_7380167115162536893_n

Saída da balsa para Robben Island

Compramos o ingresso para o primeiro horário e o tempo ajudou bastante, o céu estava limpinho. Leve um casaco e fique o lado de fora da balsa, o vento pode ser incomodo e frio, mas a vista privilegiada da Table Mountain faz qualquer desconforto valer a pena. Olha só que fotos lindas!

10175067_698076083564228_5206167101114715562_n

Vista da Table Mountain – Trajeto para Robben Island

10157351_698076063564230_3305659821453198694_n

Table Mountain

1978630_698075986897571_635328372942423173_n

Table Mountain – Trajeto para Robben Island

Chegando na ilha somos divididos em grupos que são direcionados a ônibus. Neste ônibus um guia muito simpático vai fazendo algumas paradas estratégicas e nos apresentando os arredores da ilha, antes de chegarmos a prisão. Paramos para conhecer onde funcionou há muitos anos um leprosário, o cemitérios da ilha e onde moravam os militares que comandavam a prisão.

1505057_698076546897515_8306815661973923979_n

Robben Island

10259034_698077200230783_9039898056047475584_n

Robben Island

Depois paramos para tomar um café e ir ao banheiro por 10 minutinhos. Nesse tempo deu pra perceber que a ilha, apesar de tudo, é um lugar realmente lindo, com uma vista sensacional.

10172846_698076856897484_2541590871951735104_n

Pausa para o café

10250210_698076936897476_5234936912637905824_n

Robben Island

Quando chegamos na prisão somos recebidos por outro guia, que nos acompanhará pelo tour dentro da prisão de segurança máxima, e o que mais me emocionou neste passeio, os guias são ex presos políticos que viveram vários anos das suas vidas na própria Robben Island. Nosso guia foi preso sob a acusação de terrorismo por ter incitado à liberdade e ficou preso em Robben Island por 8 anos.

Somos recebidos por ele com a seguinte frase: “Agora vocês estão presos”.

10176109_698077346897435_4826810616150632988_n

Nosso guia – Robben Island

Entramos no setor B, onde Nelson Mandela viveu durante todo o tempo em que esteve em Robben Island. Nosso guia explica como era a rotina da prisão, o que cada preso (por raça) tinha direito de vestir, de comer e de fazer.

10169280_698077283564108_3103294967109585385_n

Robben Island

E então conhecemos a pequena (minúscula!) cela onde Mandela viveu e, juro, é impossível não se emocionar. Em pensar que por aquelas grades Nelson Mandela, o símbolo da liberdade e da igualdade racial, viu 18 anos da sua vida passar.

1504145_698077403564096_8084044826427450828_n

Cela onde viveu Nelson Mandela – Robben Island

Apesar de ser uma prisão, o clima não é pesado nem negativo, em todo momento a sensação que temos é de orgulho de uma história que aconteceu. Ao fim do passeio nosso guia deixa uma mensagem, de que Robben Island é um lugar onde um dia trouxe tanta tristeza para os sul africanos, mas que hoje traz orgulho, pela luta e pela conquista da liberdade. E pede que contemos essa história para muitas pessoas, para que não nos esqueçamos que somos seres humanos, e para que algo tão triste quanto o Apartheid não volte a acontecer com a humanidade.

E por fim ele diz: “Como somos todos iguais, agora vocês estão livres”.

10300688_698077270230776_3951539968574049445_n

Robben Island

 

Serviço:

Robben Island Museum – http://www.robben-island.org.za/

 

Se quiser conhecer mais sobre a história de Nelson Mandela e do seu tempo de prisão, eu indico o filme: Mandela – Luta pela Liberdade

mandela-a-luta-pela-liberdade

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s